Total de visualizações de página

terça-feira, 1 de novembro de 2011

GABIROBA CABELUDA







Era uma vez...
As férias de dezembro eu gostava muito mais, com certeza.
Não tinha frio como as do mês de julho, as frutas para saborear eram as melhores....
Quando minha tia falava:
-Amanhã vamos chupar gabiroba!!!!
Nossa!!! A meninada vibrava, bom demais ir para as fazendas dos vizinhos,
embrenhar no meio da mata e catar gabirobas...
Saíamos depois do almoço, a caminhonete entulhada de gente, principalmente de
crianças, eu era uma delas. Meu tio o motorista, já sabia qual lugar parar, 
descíamos do carro, uma correria, passávamos por baixo do arame farpado
que cercava a fazenda, íamos a procura dessa frutinha deliciosa, hoje me
lembra "o sabor da minha infância". Não era muito difícil de achar, pois naquele
tempo no nosso cerado Goiano,  gabiroba existia em abundância...
Ela dá em árvores pequenas é fácil apanhar. A gente se espalhava....
Cada um ia para um lugar, chupava até a barriguinha encher....rsss!!
Sempre pegávamos  um pouco para levar para casa. 
Havia uma em especial, mais docinha, maior que as outras, difícil de achar,
cheia de "pelinhos"...
Nós a chamávamos de "gabiroba cabeluda"...rss!!! Coisas de criança!
E lá estava eu me deliciando com as frutinhas, quando olhei mais a frente,
que alegria!!! Um pé da "gabiroba cabeluda"!!!
Corri para chegar antes que alguém chegasse primeiro..
Elas estavam suculentas, doces como mel, enormes....
Foi quando meu pé tropeçou em alguma coisa, olhei e vi uma espécie de
parede, mas era baixinha.... A frente, uma cruz de madeira caída, tijolos,  
outras cruzes..............Aiiiii!!!
_ MANHÊEEEEEEEEEE!!!! 
-AQUI TEM UM CEMITÉRIO!!!!!!!!
Que susto!!! ECA!!!
Essas gabirobas que chupei estão plantadas aqui????
GABIROBA DE CEMITÉRIO??? Que nojo!!!!
Naquele tempo era comum os mortos serem enterrados nas fazendas...
O fato é que, "aquelas gabirobas estavam boas por demais"!!
 Ahhhhh!!! Que delícia!!!
KKKKKKKKKKKK!!!
Pois sei que foi assim...





 
  

3 comentários:

Cléo Marçal disse...

Amiga, que delícia de história, pois saiba que eu tb já comi fruto de cemitério, aí mesmo em goiânia, no cemitério lá de campinas, umas goiabas vermelhas, enormes, casca enrugada e doces, tão doces que jamais achei outras iguais. Na hora eu nem pensei se poderia acontecer alguma coisa, apenas as colhi e comi. Mas pra minha felicidade e de minhas companheiras, nada aconteceu.kkkkk Se algum residente dali, era dono das tais goiabas, nunca as reclamou, mas que foi ótimo ter vivido isso ahhh isso foi.Parabéns pelo blog, ta mara!!!!

Malu disse...

Gosto muito das suas narrativas do tempo de infância! Sempre bom passar por aqui.
Abraços

sergio disse...

Nunca experimentei...se eu encontrar vou preferir das cabeludas...rsrs...